Aracaju/Se,

sábado, 17 de fevereiro de 2018

Mulheres da Antiguidade - AGRIPINA

Isto é História
Mulheres Audaciosas da Antiguidade
AGRIPINA
Vicki León
Resultado de imagem para agripina menor
O nome Claros, um oráculo na costa da Turquia com vista para a ilha grega de Samos, não nos diz nada hoje em dia. Nos tempos de Agripina, a Jovem, ele certamente dizia. Em 18 d.C., o oráculo previu que Germânico, uma popular celebridade militar e pai de Agripina, estaria morto dentro de um ano. Ele morreu, e as ações de Claros subiram até as nuvens.
Resultado de imagem para agripina menor 
Trinta anos mais tarde, quando Agripina já tinha se casado e divorciado duas vezes, e seu tio, o imperador Cláudio, estava procurando sua terceira esposa, Claros entrou em cena outra vez. Os jogadores romanos diziam que a corrida para imperatriz estava pau a pau entre Agripina e Lolia Paulina, filha de um cônsul. Lolia fez uma viagem rápida para perguntar ao oráculo quem sobreviveria ao corte. Não só o oráculo estava errado, errado, errado, mas a vencedora fez seu próprio corte. Cláudio escolheu casar com Agripina, que celebrou a escolha forçando Lolia a se suicidar com a clássica espada romana.
 Resultado de imagem para agripina menor
Agripina Júnior tinha suas próprias cruzes para carregar, é claro. Agripina, a Velha era sua íntegra e impetuosa mãe, era a “boa”, um desempenho sempre difícil de superar. Depois, havia seu irmão Calígula, que tinha insistido em dormir com ela e suas irmãs; ela se vingou do trauma do incesto participando de uma conspiração malsucedida contra ele, pela qual foi exilada. O pior de tudo é que, em seu primeiro casamento, Agripina havia dado à luz um nome feio de quatro letras que soletravam Nero. Até mesmo o pai do garoto avisou: “Qualquer criança que tenhamos estará fadada a se tornar uma ameaça pública”.     
Resultado de imagem para nero 
Entretanto, Agripina, a Jovem, não via as coisas do mesmo jeito que ele. Um ano após as suas núpcias, ela apoquentou Cláudio para adotar seu anjinho adolescente, embora já existisse um herdeiro. O imperador entregou os pontos, garantindo assim sua saída precoce (e a de seu herdeiro) do mundo dos vivos.
Resultado de imagem para nero 
Com um temperamento extremamente nervoso, Agripina agora tinha conseguido o que seu coração desejava: um adolescente de dezessete anos que governava. Eles iam juntos a todos os lugares. Nero usava a frase “a melhor das mães” como uma senha para sua guarda. Agripina Júnior adorava aquele negócio de mamãe imperial, mesmo que seu filho de vez em quando tentasse pular e cima dela. Ciente das pequenas fraquezas de seu filho adolescente (paranoia, estranhos parceiros sexuais), ela contratou Sêneca, o mais famoso filósofo da época, para trabalhar com ele. A ética sensata de Sêneca manteve o lado sombrio do garoto controlado por algum tempo. Todavia, Nero finalmente se irritou em relação à intimidação e ao cérebro de Agripina por trás do trono, e teve a coragem de cortar o cordão umbilical.
Resultado de imagem para nero 
Isolada do poder palaciano em sua propriedade costeira em Bauli, Agripina debruçou-se para escrever um relatório completo sobre sua família. Deve ter sido um ótimo livro de bolso pornográfico para levar para a praia! O historiador Tácito o devorou, até mesmo citando passagens dele em seu livro – o único fragmento que restou.
Resultado de imagem para nero 
Enquanto isso, Nero, um medroso crônico, divisou um novo esquema perfeito para matar a mãe: um cruzeiro só de ida num barco com um teto de chumbo que entraria em colapso. Os técnicos fizeram um trabalho malfeito, atingiram outra mulher, e Agripina nadou para local seguro – mas só temporariamente. Uma segunda tentativa, desta vez em terra, foi bem sucedida, depois do que a rainha-mãe foi cremada em seu próprio sofá. Anos antes, quando os astrólogos tinham avisado que Nero seria o imperador e mataria sua mãe, Agripina replicou: “Ele tem toda a liberdade para me matar, contanto que se torne imperador”. Essa senhora não ficava atrás de um bom jogador de cartas profissional: sabia que tinha de pagar para jogar.              

A Autora
Vicki León
Resultado de imagem para vicki león

 - A próxima postagem de “Mulheres Audaciosas da Antiguidade” vai falar de LOCUSTA, uma envenenadora profissional que viveu por volta de 331 a.C. Ela foi responsável pela morte do imperador Cláudio, a mando de Agripina, a Jovem, preparando uma boa dose de veneno.    
- Do livro “Mulheres Audaciosas da Antiguidade”, de Vicki León, tradução de Miriam Groeger, Editora Rosa dos Tempos.

- As imagens aqui reproduzidas foram retiradas do Google.     
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...